sexta-feira, 20 de abril de 2012

me espremo...


Sou um suco. Tenho me tomado tanto. Tenho me espremido tanto. Tenho chorado as gotas de meu suco para estar o mais concentrado possível. Não a açúcar que me adoce, nem gelo que me refresque. Tenho amargado a boca, tenho atraído pestes. Estou transbordando de mim. Estou caindo pra fora. Tenho sido laranja, verde, roxo, azul, preto, preto, preto, preto. E no final do copo, só me sobro, o bagaço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário